segunda-feira, 3 de julho de 2017

liberdade ou não

Podia ter o teu braço,
A tua mão, suave,
Pousada nele,
Um caminho,
Percurso,
Um fim.

Calhou outro braço
Desgastado,
Diminuído,
Básico 
E enviesado
Numa tortura
De passado.

E, de futuro,
Só a liberdade,
Não a minha, 
Nem a tua, 
Nem a da literatura,
A outra, 
A de facto.

Sem comentários: