domingo, 25 de junho de 2017

Gostava

Gostava de largar passados
Como se fossem dispensáveis
Mas dores desses momentos
Retornam insistentemente.

Gostava de largar lágrimas
Como se fossem bálsamos
De todas as feridas
Que insistem em não sarar

Varrer-me por dentro
Despejar cantos da alma
Remover impossibilidades
E nascer oportunidades.

Gostava de fazer
Nascer futuros
Com um sorriso
Tranquilamente.

Sem comentários: