segunda-feira, 19 de junho de 2017

Com abandono

Ai....
E se...
O mundo,
As nossas certezas
Não fossem mais
Que o que corre,
A quente,
Nas nossas veias...

Haveria tanto que
Na força da consequente
Intimidade
Não mais seria
Que o sangue quente
Que jorra a cada batida
De um coração

Sem comentários: