terça-feira, 25 de abril de 2017

25 de Abril

Todos os anos, já lá vão 43!,
Tudo se repete como se fosse uma cerimónia religiosa.
Nada se acrescenta,
Nada evolui,
Nada cresce,
Nada se desenvolve.
Repetem-se
Sonolentamente e,
Democraticamente...

Tudo, muito organisadinho,
Segue o mesmo rotineiro protocolo
Afim de nos fazer crer
Que ainda existe alguma coisa
Que tem sentido comemorar nos dias que correm.
Se alguém não estiver
Dentro da nomenclatura
Não edita,
Não grava,
Não publica,
Não se promove.
Se a opinião não se enquadrar nos paradigmas
Não se comenta,
Não se rebate,
Não se esclarece,
Apenas se ignora...
Se o olhar não estiver dentro do mesmo foco não se vê...

Se a ideia, o pensamento,
Não estiver dentro dos cânones,
Não se fala,
Não se discute,
Não se tolera.

É a democracia em 2017.

Ou seja, a ditadura do cravo vermelho
A que oprime,
Que segrega,
Que expulsa,
Que exclui,
Que faz bulling,
Que detesta,
Que embirra,
Que proíbe,
Que odeia,
Que esmaga,
Que despreza,
Que diferencia,
Que violenta,

Todo o que disser:
Para mim NÃO!

Não à ditadura da "esquerda livre".

Sem comentários: