sexta-feira, 24 de março de 2017

O Amor não morre

Estava deitado ao teu lado
E com os olhos semicerrados
Redescobríamo-nos
Pela gentileza do tacto.
Para não incomodar o som da música
Que enchia o ambiente
Entretínhamos as nossas bocas
Uma na outra,
Em longos infindáveis beijos.
Ainda hoje volto semicerrar os olhos
E a sentir o calor dos teus lábios
E as formas eternas do teu corpo.

O Amor não morre

Sem comentários: