quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Lendo 213

"(...)
Se chorasse, agora
o mar inteiro
me entraria pelos olhos"

Mia Couto in raiz de orvalho e outros poemas, Editorial Caminho, Lisboa 1987, 6ª edição, pág 73

Muitas vezes, na poesia, são pequenas frases que me encantam.

Sem comentários: