domingo, 15 de janeiro de 2017

Lendo 201

"(...)
Esquecer-te não bastou.

Preciso de esquecer
que esqueci de ti."
Maria Luísa de Bívar in Escorpião é mulher, Átrio, Lisboa, 1990, pág 17

Quando para lá da memória, é preciso rasgar o tempo.

Sem comentários: