domingo, 15 de janeiro de 2017

Lendo 200

"A Eternidade
É cada gesto

que uma vez feito
não se pode
desfazer."
Maria Luísa de Bívar in Escorpião é mulher, Átrio, Lisboa, 1990, pág 15

A eternidade não tem que sem o fica para além do tempo, mas o que residirá em todo o tempo. Será a dessacralização da ideia de eternidade? A sua democratização? A sua irrelevância? Não o creio.
Sigo mais a ideia que um gesto simples como passar os dedos macios sobre um braço, um momento inesperado de ligação, pode ser eterno porque jamais desfazerá a impressão que deixou.

Sem comentários: