sábado, 7 de janeiro de 2017

Lendo 195

"Derrotado pelos acontecimentos
como a amizade, vaso

partido que perdura no
esquecimento porque

estava tão vazio."

Pedro Mexia in Uma vez que tudo se perdeu, Tinta da China, Lisboa 2015, pág 24

Curiosamente li este excerto hoje pela manhã
Pela tarde partiu-se um vaso
Que, afinal, estava vazio...
E eu que cuidava que guardava mais
Quase afecto, até, no limiar, amor.

Tudo é fugaz
Somos espuma de um tempo

Sem comentários: