sábado, 7 de janeiro de 2017

Lendo 194

"Foi
com certeza um perfume. Um desses
mais decotados
(...)"
João Luís Barreto Guimarães in Mediterrâneo, Quetzal, Lisboa 2016, pág 20

Fico sem palavras, pois são todos os sentidos que me levaram... fiquei com a saudade do gosto salgado desse decote.

Sem comentários: