quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Lendo 193

Futuro anterior

Um contentamento tão contente.
Uma acção que não aconteceu
e descrevemos concluída.
Uma anterioridade de um tempo futurível
ou de um modo imperativo.
Um facto terminado e garantido
como acreditávamos.
Também exprime, segundo a gramática,
um caso hipotético.

Pedro Mexia in Uma vez que tudo se perdeu, Tinta da China, Lisboa 2015, pág 14

Como um poema sério pode ser uma boa sessão de humor. Retenho "Uma acção que não aconteceu
e descrevemos concluída." O mundo está carregado destes futuros anteriores de tal modo que em vez de serem tido como a gramática os define, casos "hipotéticos", são tomados por "factos e garantidos como acreditávamos" porque fazemos fé no actor dos factos. Haverá fé na salvação? É a minha luta.

Sem comentários: