sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Natal, ou algo similar

Penosamente arrasto-me pela tempo mais desastrado do ano. A uma qualquer ambição escondida de paz, de reencontro, de união apenas recolho refeições fartas em sucessão vertiginosa deixando uma sensação de enfartamento. Fico com a vaga sensação que a alma é trocada pelo garfo.

Quero uma tosta e uma canja.

Sem comentários: