terça-feira, 15 de novembro de 2016

Uma curta mundana

E ela diz, segura e confiante, quase professoral:
- Eu, hoje - particularmente enfatizado - até concordo contigo...
Ficou apenas estupefacto.
Nunca lhe tinha passado pela cabeça que ela pensasse que eu haveria de perder um segundo sobre as suas opiniões. Era tão transparente que não precisava de opinar. Ela era aquilo. Desde o princípio do tempo. E, pasme-se, não buscava, em momento algum, a sua aceitação.
Uns segundos depois. orgulhosa da sua deixa, repete a frase:
- Eu, hoje até concordo contigo...
Que tão longo suspiro.

Sem comentários: