quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Política

Cada vez mais decepcionante. Não tanto a dita cuja, mas os seus actores mais passivos ( ainda que tenham a ambição de serem mais activos que os próprios actores)

Tenho cada vez mais dificuldade em entender as defesas emocionais ( para não dizer, mesmo caninas) de quem não viu a sua preferência ter sido a escolhida. Descem aos níveis mais básicos e animalescos de comportamento recusando lidar com a realidade. Chegam mesmo a querer obrigar o mundo a repetir à exaustão todas as tomadas de decisão até que os burros, estúpidos, ignorantes e imbecis que não os acompanham encontrem a luz dos seus argumentos.

Falta humanidade. Falta espiritualidade. Faltam exames de consciência. E muita tolerância.

1 comentário:

Albert Virella disse...

Pois é, Amigo Francisco

Faltam tantas coisas, que tão acertadamente nomeia. E também faltam espelhos, sejam venezianos ou dos chinocas (que nos estão cortando a erva debaixo dos pés.

Quanto aos comentários que ainda aparecem sobre as recentes eleições americanas, já se verá o andar da carruagem. Nós, aqui, neste cantinho, pouco mais podemos fazer do que falar e atirar cacos à cabeça de outro conterrâneo, o que sob o meu ponto de vista não é muito produtivo, pelo menos no aspecto positivo.

Abraços