sexta-feira, 4 de novembro de 2016

paradoxo

A imagem no cinema é uma sequência de vários instantes. Nenhum vale por si. O conjunto sobrepõe-se e é o movimento aquilo que retemos. A fotografia, o instante desse cinema, é em si o tempo todo.

Um paradoxo bizarro.

Sem comentários: