segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Lendo 189

"Meu corpo
é um tear vertical
onde deixaste cruzadas
as cores da tua vida."
Ana Paula Tavares, in Dizes-me coisas amargas como os frutos, Editorial Caminho, Lisboa 2011, pag. 17

Coisa muito feminina o uso da imagem do corpo nos poemas. Tenho algumas dúvidas e muito poucas certezas sobre esta utilização. Será o homem apenas um pénis? E a mulher terá ela direito a todo o corpo? Algo redutor

Vícios de pensamento

Sem comentários: