domingo, 11 de setembro de 2016

O amanhã

Que te espera amanhã.
Nada.
Não há expectativa.
Tudo será igual.
As mesmas querelas
As mesmas fitas
As mesmas mentiras
As mesmas encenações
Os mesmos encobrimentos
As mesmas fantasias
As mesmas desilusões
O mesmo vazio
Igual
Desesperadamente igual

Triste esta história do e no meu país.

Sem comentários: