terça-feira, 23 de agosto de 2016

Acaso se pode turvar o puro?

Naturalmente, e essencialmente, não.
Puro que é puro não se turva.
Depois falaremos de Deus.
O tema, no fundo, é sempre o mesmo. Apenas muda a figura expressa

Sem comentários: