domingo, 3 de julho de 2016

Verão

Arde um inferno
Brasa que não crepita
Bafa sufocantemente
Em cima de mim

Derruba-me,
Aniquila-me
Devora-me o ânimo
Faz-me molusco
Dormente

É o Verão,
A praia e o lazer,
As férias e o descanso
É a canícula que me mata
E o ar que me sufoca.
Deitei-me
E morri de tédio

Sem comentários: