quinta-feira, 28 de julho de 2016

poema

Ser o eu e ambicionar ser o outro,
O espelho...
Liso,
Limpo,
Perfeito
Frio,
Seco,
Reflexo inquestionável.

Mas cabe-se ser de outro modo
Quente,
Verdadeiro,
Com alma,
Com dúvidas
Com humidade
Imperfeito

E ambos são desejáveis.

Sem comentários: