quarta-feira, 22 de junho de 2016

Lendo 156

"(...)
For, realmente, incómodo que eu viesse.
Mas agora é deixar-me e respeitar-me
Como se faz às pedras das montanhas.
(...)"

Miguel Torga, in O outro livro de Job, Coimbra, 1986, pág 9

Torga e a sua rudeza, e, nos seus dedos as marcas do mundo, nunca deixam de me encantar e seduzir.
Ás vezes, até, me confundir.


Sem comentários: