segunda-feira, 16 de maio de 2016

Rapidíssimo

Corre rápido o que penso
Que me perco a meio
Ficando, às tantas,
Com o sem meio de ser.

Explode a intenção
Que se quer com sentido
Fujo-me a meio
E no fim, fico perdido.

E havia sentido em tudo
Pois que assim o entendi,
De um nada ao outro
Tudo se fazia um todo.

Sem comentários: