sábado, 9 de abril de 2016

Sobre o exercício da crítica

O exercício da crítica é absolutamente salutar. Deve o ser humano ser capaz de, em todas as circunstâncias,  realizar um juízo sobre o que se lhe apresenta. Deverá, também, tentar entender com honestidade a razoabilidade desse juízo,  nomeadamente até que ponto é que o mesmo não estará preso a uma cadeia de afecto que intrinsecamente o perverte.

Desenvolver juízos apresenta o resultado de uma série de equações que traduzem a nossa herança social e moral bem como a nossa vontade de nos projectamos no futuro. Não nos obriga a sermos o resultado do juízo, mas a sermos sérios e honesto na sua apresentação.

Sem comentários: