domingo, 10 de abril de 2016

Serenidade em tons de ouro

Sigo o baton que suaviza
Essa carne vermelha
Ferida pelo vento frio
Percorro com os meus olhos
Os dedos da tua mão
Que percorrem as tuas pernas
Fazendo-os meus
Percorrendo-as também

Será da natureza concupiscente,
Essa vontade irracional,
Ou o dom de Deus
Com o efeito do Sol?

Sem comentários: