segunda-feira, 28 de março de 2016

Lendo 146

"Vive como quem constrói uma imagem
uma imagem
que desaparece."

Pde José Tolentino de Mendonça, in “A papoila e o monge”, Assírio e Alvim, Lisboa 2013, pág 60

Amigo e poeta Padre José Tolentino de Mendonça:

Não, obrigado.

Estamos em estradas diferentes, seguimos caminhos diferentes, procuramos coisas diversas. Talvez noutro livro. Talvez a questão seja a poesia Haiku.

Declino a proposta. Vivo não para uma imagem, mas para um encontro mais concreto, sincero, justo e amoroso comigo. A imagem, por mais que se diga será sempre um espelho de uma ideia. É fora do homem.

Sem comentários: