segunda-feira, 28 de março de 2016

Lendo 144

"Por pátios e jardins silencioso
se chega ao lugar
da contemplação."

Pde José Tolentino de Mendonça, in “A papoila e o monge”, Assírio e Alvim, Lisboa 2013, pág 55

Dentro dos pátios e jardins da minha alma, onde me dispuser poderei contemplar. Preciso de entrar em mim e serenar a razão para que o entendimento me leve à contemplação que a minha circunstância tiver aptidão.

Sem comentários: