terça-feira, 8 de março de 2016

Curtinha

Num tempo em se consegue perceber o mundo mas em que somos incapazes de interagir nele ouvi vezes sem conta uma pessoa queixar-se de um outro ou outra que tudo faziam para lhe atazanar a alma e que nada percebiam de como o seu mundo se organizava.

Tinha, na verdade uma enorme dificuldade em lidar com a adversidade.  Havia sempre alguém  em quem depositar a responsabilidade de as coisas não estarem de acordo com o seu desejo e ambição. Porque é que o mundo não entendia o que ela sofria por essa desconformidade da sua alma?

Má sorte  a minha que passei eu a ser o outro que apenas vive para atazanar.

Talvez um dia consiga conversar com essa desconformidade da sua alma e faça, em definitivo, as pazes com o seu eu e aquilo que não é conforme à sua vontade.


Sem comentários: