segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Verificações temporais

No outro dia relia correspondência antiga. É curioso como, apesar de toda a auto-crítica, esforço de reflexão e análise e auto-análise, verifico que o meu mundo é o mesmo de sempre.

"(...) sabes quiquinho... tens mais uma vez razão... "

Sei e se tu soubesses o quanto me entristece ter razão... é que é sinal que quem não tem teima em ter.

Sem comentários: