quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Pela manhã...

Sou um viajante dentro da minha alma. Não sei o que procuro, mas encontro sempre qualquer coisa. E perco-me tantas vezes. E sobre certezas.... são cada vez menos e mais ténues.

Sem comentários: