quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Já aconteceu...

Já não há amanhã
Estamos apenas à procura
De um desvio,
Outro caminho

Para lá deixares
O orgulho que te mata
A soberba que te enche
E o medo de amares.

Morreste no caminho
Mataste o futuro
O céu e a terra
Esmagados em ti.

Mero exercício de escrita, mas sentido

Sem comentários: