domingo, 31 de janeiro de 2016

Espectador

Entrei em mim e perdi-me...
Não dizia o que queria
E falava sem sentido.
Ia num pensamento
E discorria doutro.
Que coisa esta
De não conseguir ser
Onde, afinal, estou.
São dois pensamentos
Num mesmo momento
E acabo por ficar
Fora de ambos,
Sempre espectador.

Sem comentários: