segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Do caos à ordem e novamente ao caos

A dimensão do ser humano é sempre uma novidade.

Quando em determinado momento tudo leva a crer que as coisas têm sentido numa determinada direcção, pois que a lógica é afastar-mo-nos do caos, da desorganização, da destruição e, também, das cargas negativas, eis que, e surpreendentemente, acontece uma nova reviravolta e, sem razão aparente, o caos e a desorganização reinstala-se.

Será a dimensão cíclica da vida? Ou a necessidade de haver algo pelo qual se reclame, se chore, se maldiga a vida?

Pode haver a necessidade de ter um mal, um buraco negro que pode gerar um enorme saco de culpas ao qual se volta e retorna.

Sem comentários: