quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Amanhecer em Dezembro


Cuidei que nascia nesse rosado
Como se fora de novo a vida
Luz de calor e afecto
Espaço todo aberto.
Nada de fora ficava por não ser admissível.
Tempo onde tudo é capaz,
Fragmentos da plena capacidade...

É a aurora, a manhã
E todas as promessas possíveis.
Estendendo o braço e a mão
Tento agarrar essas nuvens,
Esses mares de futurizar,
Quero realizar-me neles!

Quero ser-me e chegar a ser
Luz que ilumine
E a mim também.

Sem comentários: