sexta-feira, 15 de junho de 2018

Poema

Em noite cerrada,
Escura, ainda,
Caí... dizem,
Neste fluir do tempo.
Como tudo o demais
Nada me coube escolher.
Apenas me espantar
E ir indo, a absorver.
Ao tempo que fui acumulando
Muito lhe fui agregando
Amor, afecto e rostos
Depois pessoas e modos,
Encantamentos e adesões,
Ideias e entendimentos
E uma balança cujo fiel.
Não é mais que a associação
Dos passados pesados e condensados
Num fugaz presente
Que se escapa a todo o instante
Pela ambição de um futuro.

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Um pardal


Poema

E deixas de ser...
E de estar,
E de sentir...
Deixas-te!
Não que tivesses ido
Para longe desta vida
No espaço ou no tempo
Apenas foste
Para outro lugar de ti.

Sem deixar uma nota,
Uma palavra
Ou um olhar...
Insitiste assim
Confiante de ti.

Fica, portanto,
Razão ou vontade pendurada
Pois o qu'importa
É ser confiante de si!

Um pouco de solidão

O banco devia levar uma cor, mas preferi não pintar. Se fosse castanho poderia se confundir com a árvore e seria um pouco monocromático. Se optasse pelo preto seria uma mancha escura. O verde escuro foi uma opção, mas distraia a imagem da árvore.

Devaneios a graphite


terça-feira, 29 de maio de 2018

Lendo 257

"(...) e do seu feitio não fazem parte a confissão e muito menos o arrependimento."
Rodrigo Guedes de Carvalho in Jogos de Raiva, Dom Quixote, Lisboa, 2018, pág 181

Não tenho muito mais a comentar, pois que a quem este pensamento se dedica nem vai dar por ele.



Lendo 256

"As pessoas gostam de saber que gostam delas."
Rodrigo Guedes de Carvalho in Jogos de Raiva, Dom Quixote, Lisboa, 2018, pág 60

O toque de Midas do Facebook. O botão GOSTO.
Ninguém quer saber da realidade, apenas que o espelho digo "És a mais bonita do mundo".

Lendo 255

"Não se pode encontrar paz a evitar a vida."
Rodrigo Guedes de Carvalho in Jogos de Raiva, Dom Quixote, Lisboa, 2018, pág 43

Mais uma frase de quase lugar comum mas que é bom se leia. É mais fácil atravessar o lado da rua para evitar algo. E é, também, que se deixa de viver esse algo. E nunca ninguém pode ter a certeza do que esse outro lado poderia ser. 

Lendo 254

"Ensinaram-nos que é assim que se divide o mundo; mesmo a meio, e tem só duas metades. É preciso crescer muito para começar a perceber que não. Há todo um oceano de realidades opacas que não são boas nem más, são assim."
Rodrigo Guedes de Carvalho in Jogos de Raiva, Dom Quixote, Lisboa, 2018, pág 207

A frase é banal, não tem estilo particular. O dito também não, basta utilizar a cabeça para o que ela foi dotada e rapidamente se percebe. Há, aliás, aquela expressão sobre o mundo não ser a preto e branco, mas sim uma enorme camada de cinzentos.

A grande dificuldade, e por isso a transcrevo, é aplicar o sentido da mesma.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Frases

Hoje, enquanto almoçava, recordei que o restaurante onde estava havia sido por muito tempo a "secreta" casa de pasto de um casal que desejavam tanto ser anónimos quanto davam nas vistas que eram um casal. E surgiu-me esta frase:

"Há histórias de amor que queimam lugares."

Agora cada um sabe da sua, ou das suas. O chato é cair-mos na sopa das histórias alheias.

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Ser militantemente calão

Por vezes abrimos os olhos e verificamos que nos rodeiam pessoas cujo máximo esforço é nada fazer. O grande empenho é encontrar meios e modos de se escusarem a utilizarem as mãos. Os romanos, num tempo desconhecido a esta gente, descobriram o "negócio", cuja palavra consistia precisamente a negação do ócio, o neg - ócio. Neste tempo vivemos a neg-neg-ócio. Como alguns se devem recordar da matemática, a dupla negação tem o valor de uma afirmação.

E, se a sociedade caminha a passos larguíssimos para a ausência de necessidade do ser humano a desempenhar tarefas, pois as máquinas conseguem já fazer isso, fico sem saber se estes calões são visionários ou umas simples bestas absolutamente dispensáveis.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Envelhecer


Resultado de imagem para blondie


O tempo passa, mas dentro de nós as imagens que vimos vezes sem conta fixam as pessoas a esse tempo. Ninguém me pode falar de Debbie Harry sem eu rever imediatamente uma loira provocante, absolutamente sexy e eternamente de 20 anos. Acontece que essa mulher era assim nos anos 80. Ora se estamos em 2018 passaram quase 40 anos sobre essa imagem. É impossível que o tempo não tenha também passado por ela, mas, e por mais que a lógica o diga, o tempo o confirme, é impensável que ao falar desta senhora eu não veja a imagem de cima...

Mas a realidade é assim mesmo.

E é isto. Estamos como a segunda foto, ainda que prefiramos ver-mo-nos como na primeira



Resultado de imagem para debbie harry 2018

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Aforismo

Por mais boa vontade que tenhas numa acção, mesmo advertindo dessa boa intenção, se a vontade é tresler... esquece.

Os cacos feitos mundo

Coloco senso nas palavras
Sentido e entendimento.
Mais que uma frase,
É um nexo lógico
Com clareza interpretativa

A leitura fica sempre enviezada
Falta a comunicação
E sobra a intenção.
É a desolação feita gente.

Fim de semana e mudanças

Mas nada muda. O gosto, a satisfação e orgulho em colocar cara de pistola e fazer ar de trombas em silêncio.

A vulgaridade adolescente e sem educação.

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Reuniões e comportamentos

Por decisão consciente aderi a um partido político e fui a uma reunião, diria, de certo modo, estratégica. Cuidei que o fosse, mas não foi, nem é.
Descobri que todos têm uma enorme ambição a falar no palanque. Corriam para lá mal lhes davam a palavra. E, mal tinham a palavra, estavam-se nas tintas para o público, apenas lhes interessava uma enorme comichão no ego.
Mais tarde é apresentado um plano estratégico que visa agregar as pessoas. Apenas se apresenta, Ninguém entende como participar, nenhum email é fornecido, nenhuma indicação é dada.

E, a cereja em cima do bolo, o cortejo às figuras mais mediáticas. A última surpreendeu-me pela capacidade de ser objectivamente lapa e de tal modo sufocar o jovem que este não tinha espaço físico para falar com mais ninguém.

O poder é isto. Altera as pessoas e empurra-as para a sua animalidade. E, também, ninguém quer dispor do seu poder.

Não há milagres. O mundo será sempre feito de gente pequena. Aqui e ali acontecem homens maiores, mas é raro.

Caminhos

Quando se opta por um caminho de segregação dificilmente haverá portas suficientemente tolerantes para a normalidade funcional. E não são consequências, são opções. Claramente opções.